Inovação

A inovação parece ter se tornado uma religião. As pessoas usam esse termo tendo em mente o esteriótipo do pesquisador que saiu correndo nú gritando Eureka. Como se de repente todo o universo, conspirando a seu favor, joga uma ideia brilhante na sua cabeça.

Inovar é técnica, e erros e acertos. Porém no mercado errar significa morte, não existe muita chance para erros. Daí surge o conceito de produto minimamente viável o tal MVP ( eu particularmente gostei mais dá visão de produto minimamente amavelmente). O MVP tem o papel de minimizar os estragos provocados por erros que surgem durante a jornada de inovação.

Inovação surge de Pesquisa e desenvolvimento tecnológico e isso demanda tempo. Entender anseios de mercado e consumo, seguindo para a modelagem de um produto diferente do que já existe é um processo long o que não se trilha sozinho. Precisamos dos designers, das pessoas de negócio, dos inventores e técnicos que vão lapidando ideias a fim de transformá-las em um produto.

A religião tem como base dogmas rígidos, a inovação surge do ato de moldar os pensamentos, sabendo que a cada instante tudo está em plena transformação.